sábado, 4 de fevereiro de 2017

13 civis mortos nos ataques do Estado ocidental de Mianmar

Resultado de imagem para Myanmar
Fonte: Xinhua 2017-02-04 19:21:49
Um total de 13 civis foram mortos com dois feridos e outros cinco desaparecidos durante o período de ataques armados no estado de Rakhine, em Mianmar, de 9 de outubro a 3 de fevereiro, anunciou o Comitê de Informações do Escritório do Conselheiro Estadual Sábado.
Três postos fronteiriços em Maungtaw do estado de Rakhine foram atacados por homens armados no dia 9 de outubro do ano passado, no qual nove policiais e cinco soldados foram mortos e um toque de recolher do anoitecer ao amanhecer foi imposto em Maungtaw desde 10 de outubro.
Após o incidente, o governo formou uma comissão de investigação de 13 membros, liderada pelo vice-presidente U Myint Swe, para investigar os antecedentes dos ataques.
A comissão publicou um relatório provisório no dia 4 de janeiro, expondo que os ataques armados em Maungtaw foram conduzidos por Havid Tuhar, liderado por Aqa Mul Mujahidin, vinculado à Rohingya Solidarity Organization (RSO), operando em a região.
No entanto, a data para a liberação do relatório foi adiada pela comissão como as novas aquisições envolvidas com abusos de direitos humanos estavam aparecendo no estado de Rakhine.
O relatório será divulgado quando o processo de investigação estiver completamente concluído.
Além disso, em agosto do ano passado, o governo de Mianmar formou uma comissão consultiva liderada por Kofi Annan, ex-secretário-geral da ONU, para recomendar ao governo medidas para resolver os complexos desafios enfrentados pelo estado de Rakhine.
A comissão emitiu uma declaração em novembro do ano passado, que pediu o engajamento construtivo de todas as comunidades com a comissão.

0 comentários:

Postar um comentário

comenta por favor faz um comentario aqui